REALIDADE VIRTUAL NA DOENÇA DE PARKINSON

O CNS, em parceria com o Instituto de Sistemas e Robótica do Instituto Superior Técnico e o Madeira Interactive Technologies Institute, encontra-se a desenvolver um projeto que pretende averiguar a aplicabilidade e segurança da utilização de videojogos (exergames) como forma de intervenção terapêutica na doença de Parkinson. 

Nos últimos anos, tem sido cientificamente reconhecida a importância do exercício na melhoria do tratamento de sintomas e estado global de saúde de pessoas com doença de Parkinson. Deste modo, a utilização de exergames pode ser entendida como forma de exercício físico, o que tem demonstrado benefícios na mobilidade funcional dos doentes. 

Este estudo tem inicio dia 10 de Maio de 2018 e é composto por duas fases, sendo que a primeira consiste na condução de duas entrevistas de grupo para aferir e compreender a perspetiva de doentes e fisioterapeutas sobre a utilização desta tecnologia como intervenção terapêutica. A segunda fase, por sua vez, visa testar a aplicabilidade e segurança da utilização de um sistema de exergames, em doentes de Parkinson. 

O CNS encontra-se, neste momento, a recrutar doentes com diagnóstico de doença de Parkinson para poder colaborar no estudo, que se iniciará dentro de duas semanas. Se desejar participar ou saber mais informações sobre o estudo contacte a fisioterapeuta Diana Peralta através do seguinte email: dianaperalta.ft@gmail.com.