PARCERIA COM A FUNDAÇÃO CHAMPALIMAUD

A Fundação Champalimaud e o Campus Neurológico Sénior estão a desenvolver investigação pioneira na Doença de Parkinson. As alterações da marcha são comuns na doença de Parkinson e contribuem significativamente para a deterioração da independência e qualidade de vida dos doentes. Estas alterações são na esmagadora maioria das vezes avaliadas apenas em contexto clínico (consultas).

Esta parceria científica tem por objectivo avaliar se um sistema ambulatório de análise da marcha pode ser adoptado como instrumentos de avaliação da resposta motora (benefício) dos doentes de Parkinson à medicação. O resultado deste estudo poderá dar importantes contributos para o desenvolvimento de um sistema de avaliação a ser usado no dia-a-dia dos doentes, complementando a informação obtida em ambiente de consulta.

Os dados serão recolhidos através de uma entrevista, uma avaliação clínica e uma avaliação da marcha dividida nos seguintes momentos: um primeiro momento sem o efeito da medicação e um segundo momento, de 20 em 20 minutos durante um período de três horas após a toma da medicação. Na entrevista, serão abordadas questões sobre diferentes aspectos associados à doença de Parkinson. 

Este estudo conta com uma coordenação partilhada por parte da Fundação Champalimaud (Prof. Doutor Rui Costa e Prof. Doutor Ricardo Matias) e do Campus Neurológico Sénior (Prof. Doutor Joaquim Ferreira). As avaliações do estudo serão realizadas no  Campus Neurológico Sénior em Torres Vedras. 

Encontra-se atualmente a decorrer a fase de recrutamento de doentes para colaborarem no estudo. Para participar neste estudo tem de ter doença de Parkinson, apresentar flutuações motoras (alternância entre períodos em que a medicação não está a fazer efeito e o doente está bloqueado (OFF) e períodos em que a medicação está  a fazer efeito e a mobilidade do doente está melhorada (ON)) e não apresentar movimentos involuntários incomodativos ou alteração do equilíbrio que afecte a marcha, nomeadamente com risco de ocorrência de quedas

Se desejar participar ou saber mais informações sobre o estudo pode contactar: fisioterapeuta Raquel Bouça: 91 646 38 74 ou raquelbouca@gmail.com.